Pular para o conteúdo

Lucas 4

Lucas 4

Se você está procurando informações sobre o Novo Testamento Lucas 4, você veio ao lugar certo. Este capítulo da Bíblia conta a história da tentação de Jesus no deserto. Depois de ser batizado por João Batista, Jesus foi levado pelo Espírito do Senhor ao deserto, onde jejuou por 40 dias e foi tentado pelo diabo.

Lucas 4

Lucas 4 começa com Jesus voltando do Jordão, cheio do Espírito Santo. Ele é levado pelo Espírito ao deserto, onde é tentado pelo diabo durante 40 dias. Durante esse tempo, Jesus não come nada e, ao final, sente fome. O diabo tenta Jesus de várias maneiras, mas Jesus resiste a todas as tentações e, finalmente, o diabo o deixa em paz.

Este capítulo também conta sobre a primeira vez que Jesus prega em uma sinagoga em Nazaré, onde ele lê um trecho do livro de Isaías e anuncia que ele é o cumprimento da profecia. A multidão fica impressionada com suas palavras, mas alguns dos líderes religiosos ficam indignados e tentam matá-lo. O Novo Testamento Lucas 4 é uma história fascinante e inspiradora que mostra a força e a sabedoria de Jesus em face da adversidade.

O Ministério de Jesus em Nazaré

Lucas 4

Quando Jesus voltou para Nazaré, Ele foi à sinagoga no sábado, como era Seu costume. Durante o serviço, Ele foi convidado a ler uma passagem das Escrituras. Ele abriu o rolo de Isaías e leu o seguinte trecho:

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor.” (Lucas 4:18-19)

A Leitura de Isaías

Jesus então fechou o livro e declarou que a profecia de Isaías havia sido cumprida naquele momento. Ele estava se referindo a Si mesmo como o Messias prometido. Essa declaração chocou os presentes na sinagoga, que O conheciam desde a infância. Eles se perguntavam como Ele poderia ser o Messias, já que era apenas um carpinteiro comum.

Rejeição na Sinagoga

Jesus sabia que os habitantes de Nazaré não iriam aceitá-Lo como o Messias, então Ele disse: “Sem dúvida vocês me citarão este provérbio: ‘Médico, cura-te a ti mesmo!’ E acrescentarão: ‘Faze aqui em tua terra o que ouvimos que fizeste em Cafarnaum’” (Lucas 4:23). Jesus sabia que eles queriam ver milagres, mas Ele não faria nenhum naquela cidade porque não acreditavam Nele.

A rejeição de Jesus em Nazaré mostra como a graça de Deus não pode ser forçada a ninguém. Embora Jesus tenha vindo para salvar todos os homens, nem todos O aceitam. A profecia de Isaías foi cumprida em Jesus, mas muitos não O reconheceram como o Messias.

Tentação no Deserto

Ao ler Lucas 4 do Novo Testamento, você se depara com a história da tentação de Jesus no deserto. Essa passagem é rica em detalhes e nos ensina muito sobre a natureza humana e divina de Jesus.

O Jejum de Quarenta Dias

A passagem começa com Jesus sendo levado pelo Espírito Santo ao deserto depois de ter sido batizado no rio Jordão. Lá, Ele passou quarenta dias jejuando e orando. Esse período de jejum e oração foi um momento de preparação para o ministério que estava por vir.

As Três Tentativas do Diabo

No final dos quarenta dias, o Diabo apareceu para tentar Jesus. Ele tentou Jesus três vezes, oferecendo-lhe coisas que poderiam satisfazer seus desejos carnais e mundanos. A primeira tentação foi para Jesus transformar pedras em pão. A segunda tentação foi oferecer a Jesus todos os reinos do mundo em troca de adoração. A terceira tentação foi para Jesus se jogar do topo do templo em Jerusalém e confiar que os anjos o salvariam.

Em cada uma dessas tentações, Jesus respondeu com sabedoria e resistiu às tentações do Diabo. Ele citou as Escrituras e permaneceu fiel ao seu propósito divino.

Essa história nos ensina que a tentação é uma parte inevitável da vida, mas podemos resistir às tentações se permanecermos fiéis a Deus e confiarmos em sua sabedoria e orientação.

Ensinos e Milagres em Cafarnaum

Ao chegar em Cafarnaum, Jesus começou a ensinar com grande autoridade, como descrito em Lucas 4:31-32. As pessoas ficaram maravilhadas com o seu ensino, pois ele falava como um santo de Deus. Ele não precisava apelar para a sabedoria humana, pois falava diretamente da sabedoria divina.

Autoridade de Jesus

A autoridade de Jesus era evidente em suas palavras e ações. Ele expulsou um espírito impuro de um homem na sinagoga de Cafarnaum, como descrito em Lucas 4:33-37. As pessoas ficaram impressionadas com a sua autoridade sobre os espíritos malignos. Jesus também curou muitas pessoas em Cafarnaum, demonstrando o poder do Reino de Deus.

Cura de Enfermidades

Jesus curou muitas pessoas em Cafarnaum, incluindo uma mulher com febre, como descrito em Lucas 4:38-39. Ele simplesmente tocou a mão dela e a febre a deixou. Outros doentes e possessos foram trazidos a ele, e ele curou todos eles. As pessoas ficaram maravilhadas com o seu poder de cura e com a sua capacidade de expulsar demônios.

Em resumo, os ensinamentos e milagres de Jesus em Cafarnaum demonstraram a sua autoridade divina e o poder do Espírito Santo. Ele curou muitas doenças e expulsou muitos espíritos malignos, mostrando que ele era o Filho de Deus. A sua mensagem era simples e clara: o Reino de Deus estava próximo e todos deveriam se arrepender e crer no evangelho.

A Missão de Jesus e Sua Recepção

Ao iniciar o seu ministério público, Jesus retorna à Galiléia e é recebido com grande expectativa e entusiasmo. Ele entra na sinagoga de Nazaré, onde cresceu, e lhe é entregue o livro do profeta Isaías. Jesus lê o texto que fala sobre a unção do Espírito Santo para pregar boas novas aos pobres, curar os corações quebrantados, proclamar a libertação aos cativos e a recuperação da vista aos cegos (Lucas 4:18-19).

A Mensagem de Libertação

A mensagem de Jesus é uma mensagem de libertação. Ele veio para libertar os oprimidos e curar os enfermos. Jesus é o médico divino que cura as doenças do corpo e da alma. Ele é o cumprimento das profecias do Antigo Testamento, como a de Elias que curou a Naamã, o leproso, e a de Eliseu que curou o general sírio.

Oposição e Aceitação

No entanto, a mensagem de Jesus não foi bem recebida por todos. Muitos se opuseram a ele e o expulsaram da cidade. Eles ficaram irados quando Jesus os lembrou que Deus enviou seus profetas para curar os gentios e não apenas os judeus. Eles não queriam aceitar que a mensagem de Jesus era para todos, independentemente de sua raça ou posição social.

Mas havia aqueles que aceitavam a mensagem de Jesus. Simão, o pescador, e sua sogra foram curados por Jesus. Os demônios foram expulsos e muitos foram libertados da opressão. Jesus foi enviado para proclamar a liberdade aos cativos e a recuperação da vista aos cegos. Ele cumpriu sua missão com grande poder e autoridade.

Em resumo, a missão de Jesus é uma missão de libertação e cura. Ele veio para libertar os oprimidos e curar os enfermos. Sua mensagem foi recebida com oposição e aceitação. Mas, no final, Jesus cumpriu sua missão com grande poder e autoridade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *