Pular para o conteúdo

Lucas 7

Lucas 7

Se você está estudando o Novo Testamento, provavelmente já ouviu falar do livro de Lucas. Lucas 7 é um capítulo importante deste livro, pois apresenta vários ensinamentos e milagres de Jesus.

Lucas 7

No início do capítulo, Jesus cura o servo de um centurião que estava à beira da morte. O centurião tinha uma grande em Jesus e sabia que Ele poderia curar seu servo com apenas uma palavra. Mais tarde, Jesus ressuscita o filho de uma viúva em Naim, o que mostra Seu grande poder e compaixão pelos necessitados.

Além disso, Lucas 7 contém a história de uma mulher que lava os pés de Jesus com suas lágrimas e enxuga com seus cabelos. Essa história é um exemplo poderoso do amor e da gratidão que podemos ter por Jesus, independentemente do nosso passado ou das nossas circunstâncias atuais. O capítulo também apresenta a mensagem de João Batista a respeito de Jesus e a importância de reconhecer a verdadeira sabedoria de Deus.

A Fé do Centurião e a Cura do Servo

Lucas 7

O capítulo 7 do Novo Testamento de Lucas apresenta a história da fé do centurião e a cura do seu servo. Nessa história, Jesus é abordado por um centurião que pede ajuda para curar seu servo, que estava doente e quase à morte. Aqui está mais sobre essa história.

A Autoridade de Jesus e a Fé do Centurião

O centurião era um soldado romano que tinha autoridade sobre cem soldados. Ele era um estrangeiro em Israel, mas tinha grande respeito pelos judeus e sua religião. Quando ele ouviu falar de Jesus, ele sabia que Jesus tinha autoridade sobre a doença e a morte. Ele enviou alguns líderes religiosos dos judeus para pedir a ajuda de Jesus, mas depois decidiu ir pessoalmente e implorar a Jesus que curasse seu servo.

Jesus ficou impressionado com a fé do centurião e disse que nunca havia visto tanta fé em Israel. Ele curou o servo do centurião e disse que a fé do centurião havia salvado o servo.

Intercessão dos Anciãos dos Judeus e a Cura à Distância

Antes de ir pessoalmente a Jesus, o centurião enviou alguns líderes religiosos dos judeus para pedir a ajuda de Jesus. Eles disseram a Jesus que o centurião era digno de ajuda porque ele amava a nação judaica e havia construído uma sinagoga para eles.

Jesus concordou em ir com eles, mas quando ele estava perto da casa do centurião, o centurião enviou alguns amigos para dizer a Jesus que ele não era digno de receber Jesus em sua casa. Ele disse que sabia que Jesus tinha autoridade sobre a doença e a morte e que ele tinha fé suficiente para acreditar que Jesus poderia curar seu servo à distância.

Jesus ficou maravilhado com a fé do centurião e curou seu servo à distância. Ele disse que a fé do centurião havia salvado seu servo.

Essa história da fé do centurião e a cura do seu servo mostra a autoridade de Jesus e a importância da fé em sua cura. A história também destaca a importância da intercessão dos anciãos dos judeus e a humildade do centurião ao pedir ajuda a Jesus.

Jesus Ressuscita o Filho da Viúva de Naim

O Novo Testamento de Lucas 7 conta a história de Jesus ressuscitando o filho da viúva de Naim. Esse milagre é significativo porque mostra o poder de Jesus em trazer a vida de volta aos mortos e a compaixão que ele tinha pelo sofrimento humano.

O Encontro em Naim e a Compaixão de Jesus

Jesus e seus discípulos estavam indo para a cidade de Naim quando encontraram uma multidão acompanhando o funeral de um jovem. O jovem era o único filho de uma viúva, e sua morte era uma grande perda para ela. Jesus, ao ver a viúva e a multidão, sentiu compaixão em seu coração e se aproximou para consolá-la.

O Milagre da Ressurreição e a Reação da Multidão

Jesus se aproximou do bier onde o jovem estava sendo carregado e disse: “Jovem, eu lhe digo, levante-se!” O jovem então se levantou e começou a falar, e Jesus o entregou de volta à sua mãe. A multidão ficou maravilhada e começou a louvar a Deus, reconhecendo que um grande profeta havia surgido entre eles.

Esse milagre mostra a fé da viúva em Jesus e a compaixão que ele tinha pelas pessoas que sofriam. Ele também demonstra o poder de Jesus em trazer a vida de volta aos mortos e a importância da fé em sua capacidade de realizar milagres.

João Batista Questiona a Identidade de Jesus

Quando João Batista foi preso, ele começou a ter dúvidas sobre a identidade de Jesus. Ele enviou mensageiros para perguntar a Jesus se ele era o Messias ou se deveriam esperar por outro. Este episódio é descrito em Lucas 7:18-35.

Os Mensageiros de João Batista

Os mensageiros de João Batista perguntaram a Jesus: “És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro?” (Lucas 7:19). Jesus respondeu: “Ide e contai a João o que ouvistes e vistes: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho” (Lucas 7:22).

Jesus Elogia João e Critica a Incredulidade

Depois que os mensageiros de João partiram, Jesus começou a falar às multidões sobre João Batista. Ele elogiou João por sua sabedoria e coragem, dizendo: “Entre os nascidos de mulher, ninguém é maior do que João” (Lucas 7:28). No entanto, Jesus também criticou a incredulidade daqueles que não acreditavam em João Batista ou em Jesus. Ele comparou-os a crianças que se recusavam a dançar quando a música tocava, dizendo: “Nós tocamos flauta para vós, e não dançastes; cantamos lamentações, e não chorastes” (Lucas 7:32).

Este episódio ilustra a importância da fé e da sabedoria no caminho para seguir Jesus. João Batista e Jesus eram ambos mensageiros de Deus, mas muitos não acreditavam neles. Aqueles que têm fé e seguem o caminho de Jesus são como o vento, que não pode ser visto, mas pode ser sentido (Lucas 7:24-25).

O Encontro com a Mulher Pecadora

O capítulo 7 de Lucas começa com um centurião que pede a Jesus para curar seu servo. Depois de elogiar a fé do centurião, Jesus cura o servo. Mais tarde, ele é convidado para jantar na casa de um fariseu chamado Simão.

A Recepção na Casa do Fariseu

Enquanto Jesus estava sentado à mesa, uma mulher pecadora entra na casa e começa a lavar os pés de Jesus com suas lágrimas e enxugá-los com seus cabelos. Ela também unge os pés de Jesus com um óleo perfumado caro que ela trouxe em um vaso de alabastro.

Simão, o fariseu, fica chocado ao ver isso e começa a questionar a identidade de Jesus, pensando que ele não seria um profeta se soubesse que a mulher que o tocava era uma pecadora.

O Arrependimento e Perdão dos Pecados

Jesus percebe os pensamentos de Simão e conta a ele a parábola dos dois devedores. Ele explica que aquele que tem mais dívida perdoada tem mais amor a oferecer. Em seguida, Jesus se volta para a mulher e diz a ela que seus pecados estão perdoados por causa de sua fé.

A mulher pecadora demonstrou grande amor e arrependimento e isso a levou a ser perdoada. Jesus também repreendeu os fariseus por sua falta de amor e compaixão pelos pecadores.

Este encontro com a mulher pecadora é um exemplo poderoso de como a fé, o arrependimento e o amor podem levar ao perdão dos pecados. A história também destaca a importância de não julgar os outros e de mostrar compaixão e amor a todos, incluindo aqueles que são considerados pecadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *